Tags

Para aqueles que querem conhecer a Capela Sistina ou então desejam conhecer as grandes obras de arte guardadas pelo Vaticano, o sonho ficou mais perto. A partir desta sexta-feira (21), desembarca na Oca, no Parque do Ibirapuera, a exposição Esplendores do Vaticano: Uma Jornada Através da Fé e da Arte, que traz pela primeira vez ao Brasil 200 obras de arte sacra e objetos históricos significativos, muitos dos quais nunca deixaram a sede da Igreja Católica e, muitas vezes, não são expostos para o público que visita a cidade-estado. Além disso, os visitantes poderão fazer uma visita virtual à famosa capela de Michelangelo e encostar em um molde de bronze da mão de João Paulo II.

“É importante lembrar que a Igreja sempre promoveu, conservou e protegeu a arte. É importante lembrar que Deus se expressa pelo belo. Assim, nessa exposição, estaremos em contato com Deus, que é belo”, disse o padre Juarez de Castro, representante da Arquidiocese de São Paulo, durante a coletiva de imprensa e visita guiada para convidados na manhã dessa quinta-feira (20). O curador do evento é o Monsenhor Roberto Zagnoli, que fez um alerta para que as pessoas não se decepcionem ao visitarem a exposição.

“Chegamos a um ponto em que nem todas as obras exibidas podem ser as originais, por uma questão de segurança e conservação. Portanto, é impossível que todas as obras aqui sejam originais, mas, as que não são, são milimetricamente próximas do que vemos nas oficiais”, explicou. “É importante fazer uma diferença entre cópia e reprodução. Cópia todo mundo faz. Primeiro, o artista olha e depois reproduz em cópia. No caso da reprodução, ela é milimetricamente estudada e reproduzida. É díficil saber que não é original”, explicou, com simpatia, após se desculpar por não dominar a língua portuguesa e precisar de um intérprete. Entre as obras famosas que são reproduções, está a Pietá, de Michelangelo.

A exposição
Assim como as obras e tudo que envolve o Vaticano, a exposição que chegou a São Paulo depois de receber 1,5 milhão de visitantes nos Estados Unidos, é suntuosa e cheia de artistas renomados. Quando entrar na Oca, o público se deparará com dois guardas da cidade-estado e um portão, que dá passagem a primeira galeria, das 11 que virão a seguir. Logo de cara, o visitante encontra um cemitério, com a representação do túmulo de São Pedro, com um fragmento original com a inscrição Petros Eni (Pedro está aqui). Ainda na primeira sala, é possível ver o tijolo do túmulo do apóstolo, datada provavelmente do século II, e uma cabeça de uma estátua masculina, encontrada sob o piso da Basílica do Vaticano.

Na Galeria 2, A Ascensão da Roma Cristã, a exposição mostra a arte sacra da Idade Média, como uma estátua de Arnolfo di Cambio, além de um objeto raro, um relicário delicado, de ouro e prata, com fragmentos de ossos dos santos Pedro, Paulo, Ana, José e muitos outros. Na Galeria 3, começa o Renascimento, entre os destaques da área está o Martírio do Apóstolo Pedro, escultura em mármore, datada do século XV, que mostra a morte do apósto, que foi crucificado de cabeça para baixo, no Circo de Nero, onde mais tarde se ergueria a Basílica de São Pedro.

Quase que mescladas com a galeria 3, chegam as dois grandes destaques da mostra: a sala de Michelangelo e A Basílica do Renascimento. Nelas, será possível ver uma reprodução da Pietá, uma das mais famosas obras de Michelangelo, de 1499, a Pietá Baixo-Relevo, original, um compasso usado pelo artista, além de esculturas e murais de Lorenzo Bernini e Giacomo Zoboli. Ao final da galeria 4, o visitante poderá experimentar como seria entrar na Capela Sistina durante sua construção e verá a reprodução dos andaimes usados para pintar o teto da igreja.

A sexta galeria traz obras da época da Reforma Católica, o grande destaque é o Retrato de Crsto com a Coroa de Espinhos, de Guercino, que é extremamente expressivo. A Virgem Maria com o Menino Jesus e o livro nas mãos, outra obra de Guercino, também mostra toda a expressividade do artista. Na sétima sala, A Arte da Liturgia, é possível ver calíces, patenas, roupas e o trono do Papa Pio XI. A oitava galeria, mostra o diálogo da igreja com o mundo e a vida dos missionários. Entre os destaques estão os pergaminhos chineses e o primeiro mapa geográfico da Austrália.

A nona e a décima galeria, trazem retratos de papas e obras contemporâneas, nem de longe tão interessantes quanto as exibidas nas demais galerias. A última, e uma das mais importantes, é dedicada ao papa João Paulo II (1978 – 2005), que traz um busto, um retrato e uma poesia do papa. A galeria também apresenta um molde em bronze da mão de João Paulo, que poderá ser tocada por visitantes.

Serviço
Esplendores do Vaticano: Uma Jornada da Fé Através da Fé e da Arte
Local: OCA – Parque do Ibirapuera
Av.Pedro Álvares Cabral, S/N, Portão 3
Quando: de 21 de setembro até 23 de dezembro
Horários: segunda a domingo, das 10h às 20h
Ingressos:
Inteira – R$ 44
Meia – R$ 22
Visita com hora marcada – R$ 52
Meia Entrada de visita com hora marcada – R$ 30

 

De Natháli Salvado.

Fonte: Terra.com.br

About these ads