Voltando no tempo.

Voltando a 1920, na época do auge da arquitetura do ferro, vamos visitar uma cidade do interior paulista chamada Jundiaí, mais especificamente na subestação de energia Engenheiro Francisco de Monlevade. Na entrada principal avistamos um belo jardim mosaico, criado por um famoso paisagista alemão. Ao entrarmos no edifício de tijolos aparentes, traço da arquitetura industrial inglesa desse período, vemos máquinas gigantescas funcionando a todo vapor. O barulho é intenso mas vemos que os funcionários estão satisfeitos. O que se ouve é que a empresa – Companhia Paulista de estradas de ferro – é um marco em qualidade e organização. Pisos de cimento queimado lustrados e encerados com sua cor vermelha – o famoso ‘vermelhão’ – portas de enrolar para a entrada e saída de maquinários, janelas imponentes, maiores que eu, que tenho 1,77m de altura, é de tirar o fôlego. Quem ama essa arquitetura me compreende. Andando pelo edifício avisto buracos em forma de círculos no exterior da edificação, próximos ao chão – respiros? – acho que sim. Ao redor da subestação de energia vejo casas no mesmo estilo de construção com áreas avantajadas, me contam que são dos engenheiros que trabalham na companhia ferroviária. Tudo trabalha no mais perfeito equilíbrio.

Essas são as memórias que podem ser extraídas através de relatos dos que vivenciaram essa época! Hoje a subestação se encontra na cidade de Louveira (antiga área pertencente ao município de Jundiaí) e está em fase de restauro! 🙂

DSC01149

Beijos, Débora.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: