Museu Guggenheim

Imagem

Ficha Técnica

Localização: 5th avenue, New York, EUA ( em frente ao Central Park)

Ano: 1943 a 1959

Arquiteto responsável: Frank Lloyd Wright

Materiais: Concreto Armado

Imagem

História

O Guggenheim Musueum foi encomendado a Wright em 1943 pela baronesa Hilla Von Rebay para o colecionador de arte Solomon R. Guggenheim. O museu era destinado a abrigar obras contemporâneas importantes, e Guggenheim desejava um ambiente arquitetônico que seriam revolucionários como as obras de sua coleção.

Durante sua construção, o museu foi alvo de muita crítica, pois vários artistas diziam que a disposição interna que o arquiteto propôs não era adequada. Foram 16 anos entre projeto e construção, e tanto Wright como Guggenheim não vivem para ver o museu finalizado.

Imagem

Projeto/ forma

Lloyd define a forma espiral e rampas como conceitos do projeto. Internamente há um grande vazio no centro do edifício cercado por rampas, onde o percurso em descida da rampa é o local de exposição das obras, e não em salas sucessivas como na maioria dos museus até então. Há uma circulação vertical na extremidade esquerda, que leva até o topo da rampa para começar o percurso da exposição. Externamente o museu tem forma cilíndrica diagonal, sem muitos recortes e aberturas. A iluminação zenital faz com que todos os níveis do percurso tenham iluminação natural, sem que seja direta. Para Wright, um museu deveria ser uma extensão da sala de estar, as vistas não deveriam ter alterações bruscas de mudança de ambientes.

Imagem

Relação com a cidade

Wright tinha uma relação conflituosa com as grandes cidades. O arquiteto detestava o caos urbano, considerava a cidade congestionada e inóspita. Preferia a descentralização e acreditava na mobilidade do automóvel para vencer grandes distâncias. É por esse motivo que seus projetos residenciais são quase sempre em subúrbios, rodeados de natureza e que exercem uma relação interior/ exterior muito profunda.

O museu reflete o conceito de Wright sobre o edifício urbano, que se volta para dentro, com espaço interior que é caracterizado pelo atrium central, iluminação zenital, e que relativamente não dialoga com a rua e o entorno.

Imagem

Por Olívia Silva (USF)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: